Mães Que Têm Filhos Com Câncer

Receber o diagnóstico de que um filho está com câncer é um momento devastador e indesejado, muitas vezes acompanhado de um forte sentimento de impotência e insegurança por parte da mãe que sente perder o controle que até então tinha sobre os cuidados do filho. Esse momento pode gerar sentimentos como o medo, angústia, desespero e tristeza. Isso porque tanto o paciente como os familiares embarcam em uma nova caminhada desconhecida e que vai exigir muita força e coragem.

Receber o suporte da família é algo muito importante para o paciente. Dessa forma, ele sabe que pode contar com a ajuda daqueles que o amam. É comum que as mães fiquem sempre próximas, querendo saber o que o filho está sentindo, se precisa de algo naquele momento. Entretanto, às vezes, quem cuida acaba esquecendo de cuidar de si mesmo também!

De repente, mudam todos aqueles planos e projetos para o futuro, que agora dão uma pausa para focar no cuidado com a saúde e muitas outras preocupações chegam junto. Vamos pensar um pouco no dia a dia: exames, consultas, casa, laboratório, família, trabalho, supermercado, hospital, farmácia, mensagem no celular. Para poder cuidar do outro, primeiro precisamos cuidar de nós, estar bem fisicamente e emocionalmente. Existe uma palavra chamada “autocuidado”. Ela significa a capacidade da pessoa de cuidar de si mesma, por meio de uma atitude responsável para promover qualidade de vida.

Mãe, se você não estiver bem vai ser mais difícil!

Um dos pontos importantes para aprender a se cuidar é prestar atenção em como está o seu corpo e a sua mente. Perceber sua respiração, seus pensamentos. Além de como está sua alimentação, seu sono, são alguns exemplos para saber como está a sua saúde.

Vamos entender que você não é apenas a mãe do paciente. Mas, sim, uma mulher, um ser humano que tem sentimentos, dúvidas, pensamentos. Assim, quando conseguimos olhar a situação e sair um pouco daquele foco, percebemos a vida além da doença.

Se permita viver além do hospital e das consultas. Encontrar alguém que confie para poder se expressar, falar o que sente é fundamental para o bem-estar. Pode ser com um amigo, com um psicólogo ou com alguém que esteja disposto a te acolher e escutar sobre sua dor. Lembre-se, você não precisa se comportar o tempo todo como mulher maravilha.

É plenamente compreensível e normal que você tenha momentos de tristeza, receio e incertezas.

Se estiver se sentindo sobrecarregada com tantas funções e responsabilidades não tenha medo, culpa ou vergonha de pedir ajuda quando precisar. Mande mensagem, ligue, fale. E se receber um não, tente novamente! Dividir as tarefas com outros familiares poderá auxiliar muito.

Pensando na equipe de profissionais que cuidam do paciente, é muito importante que a mãe tenha uma boa relação e se comunique bem com todos: médico, enfermeira, psicóloga, fisioterapeuta, pois assim não deixa espaço para incertezas e imaginações sobre o que “você acha que é”.

Lembre-se uma parte do tratamento vem dos remédios e tratamentos e a outra muito importante vem do estado emocional do doente, e você como mãe tem que estar equilibrada para afetar de modo positivo esse lado emocional de seu filho.

Nós do CAPO Bezerra de Menezes oferecemos gratuitamente, através de nossos voluntários, alguns tratamentos integrativo-complementares que podem ajudar você a restabelecer o equilíbrio para esta jornada.

No site temos um texto (https://capobm.org/2021/01/18/visualizacao-terapeutica/) e vídeo (https://capobm.org/2021/01/20/divaldo-franco-visualizacao-terapeutica/) sobre visualização terapêutica que poderá lhe ajudar.

Você pode vir fazer aulas de yoga, pode passar por uma consulta de florais para se harmonizar, pode vir fazer reiki, meditação ou tomar um passe, pode marcar um horário para conversar e dividir o que vai no seu coração, mas o mais importante de tudo é você se conectar com o Alto, com Deus, nosso Pai amoroso que diante de todas as dificuldades está sempre pronto a nos acolher e confortar.

Deus em sua infinita bondade não abandona nenhum dos seus filhos e está sempre aberto às nossas súplicas. Muitas vezes não temos as respostas que queremos, mas Deus como nosso Pai, sabe exatamente o que é melhor para cada um dos seus filhos e com certeza sempre vai nos inspirar o melhor a ser feito em todas as situações, além de fortalecer nosso espírito para enfrentarmos com mais resiliência os desafios diários.

Muita paz em seu coração.

Equipe Editorial do CAPO Dr. Bezerra de Menezes

Gostou do conteúdo acima?
Veja outros que podem te interessar…

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é image-15.png

Queremos saber sua opinião sobre este artigo/postagem. Deixe aqui seu comentário.